Genealogias

Oliveira, de Penafiel

Descendência de Pantaleão de Oliveira, barqueiro na região de Entre-os-Rios no séc. XVII.

A navegação viria a manter-se um negócio de família.

Família intimamente ligada no séc. XIX às famílias Beirão, da Lajeosa, e Paiva e Pona.     

 

OliveiraOliveira [9.689 Kb]

Paiva e Pona, de Trás-os-Montes

Ascendência e descendência do Desembargador Dr. António de Paiva e Pona, a primeira pessoa a usar de forma documentada os apelidos Paiva e Pona.
Com ampla descendência, sobretudo em Lisboa.

PonasPonas [2.820 Kb]

Pinto Bandeira, do Rio Grande do Sul

Salvador Pinto Bandeira, de Valongo, junto ao Porto, viria a ter descendência ilustre no Rio Grande do Sul e no Sacramento.

PONAS de Trento e Verona

Este texto resulta das investigações a que tenho procedido sobre a família italiana PONA (ou GEREMIA/GEREMII, nome adoptado pelo ramo de Trento), que floresceu em Trento e em Verona dos sécs. XV a XVII.

Não consegui por enquanto estabelecer nenhuma conexão entre esta família e os PONA portugueses.

O ramo de Trento não está ainda totalmente "arrumado", pois aguardo o envio de um manuscrito de 1647 sobre a família que se encontra na Biblioteca de Verona, que parece ser muito completo (e que espero conseguir ler...).

O ramo de Verona, bastante mais pequeno que o de Trento, aqui o divulgo.

            
PONAS de VeronaPONAS de Verona [1.424 Kb]

PONAS, de Sonim, Valpaços

Família de Valpaços que, no séc. XIX, começa a aparecer com o apelido PONA.

Pensei inicialmente que se tratasse de um ramo da família Paiva e Pona.

Como, no entanto, não consegui encontrar nenhuma ligação, considero-a como outra família.

PONAS de SonimPONAS de Sonim [102 Kb]

PRATT em Portugal

Tentativa (ainda não totalmente gorada...) de identificar a família Pratt existente actualmente em Portugal com a família belga van Praet, de que existe igualmente em Portugal vasta descendência, mas não o nome.

Russell e Dubini

Apenas umas notas que reuni sobre estas famílias estrangeiras radicadas em Portugal.      
RussellRussell [281 Kb]

Salgados, de Redondela

Sistematização de alguns dados sobre a descendência dos instituidores da Capela de Nossa Senhora da Quinta Angústia na Igreja Paroquial de Redondela, Bispado de Tuy, Galiza, de que um membro se radicou em Portugal no séc. XVII.

Soares Moreira, do Porto

 

Esboço genealógico desta vasta família de grandes comerciantes e industriais do Porto. A ela estão intimamente ligadas as famílias Dias de Almeida, Leite e Lima, objecto de títulos separados.

Devo referir a fantástica ajuda e colaboração do Dr. Francisco (Dias) de Almeida de Sousa Guedes, do Porto, a quem agradeço sinceramente.

 

Soares MoreiraSoares Moreira [392 Kb]

Sousa Fernando, de Valongo

Sousa Fernando, de Valongo, que se ramificou pelo Brasil. São ascendentes, entre outros, da família Kendall, do Porto.

Sousa FernandoSousa Fernando [122 Kb]

Sousa, de Arrifana de Sousa

Pedro Gonçalves e sua mulher Maria Dias, de Arrifana de Sousa (hoje Penafiel) são os ascendentes de várias famílias, nomeadamente os Sousa Valdez, Morgados do Crasto.

Teixeiras, de Lisboa, do Sargento-Mor Pedro Teixeira

Genealogia desta família de que fez parte o Sargento-Mor Pedro Teixeira, criado e valido de El-Rei D. José, que com ele se deslocava por ocasião do atentado de 3.9.1758 que viria a dar origem ao nefasto processo dos Távoras.

O Sargento-Mor Pedro Teixeira, que tinha na Corte grande poder e recebeu de El-Rei inúmeras mercês, possuia um património considerável, que à sua morte sem filhos foi objecto de um Inventário de Partilhas que se conserva na Torre do Tombo e que foi pacientemente transcrito pelo Dr. José Cumbre.

O conhecimento desse Inventário que me foi dado há alguns anos pelo genealogista Nuno Borrego levou-me a completar as poucas informações que já possuía sobre esta família, da qual existem actualmente muitos descendentes (por D. Maria Leonor Antónia da Nazaré Teixeira nº 51 do texto, minha 6ª avó).

Thierry - um ramo curioso da família Bon de Sousa

Uma ascendência curiosa das famílias Bon de Sousa, Condes de Castelo Branco e outras. Trata-se de um ramo da família lorena de Thierry, que após a Revolução veio a ser nobilitada. Faço uma ligeira referência a duas outras famílias a ela ligadas: Frotté e Mondion.

van Praet

Vasta genealogia desta família originária da Flandres. Vários membros viriam a estabelecer-se em Portugal no séc XVII e deles descendem muitas famílas actuais.
O texto não se encontra ainda aqui publicado por falta de revisão, que é difícil. Não só por ser um dos textos mais extensos, mas também por ter sido escrito indiferentemente em português, francês e flamengo, ao sabor das fontes que fui consultando, e por nele terem sido usados vários programas de tratamento de texto, que dificultam agora a uniformização da formatação.

VELOSO, de Torres Vedras

 

Pequena genealogia de uma família deste nome de que há notícia em Torres Vedras nos sécs. XVII a XX.